Se você está noiva ou já casou com certeza já ouviu/tá ouvindo/vai ouvir várias frases como “ah, ninguém vai reparar nisso”, “não gasta dinheiro com isso não”, “não perco seu casamento por nada”, e tantas outras. Eu não sei porquê as pessoas cismam de meter o bedelho onde não são chamadas. Qual o prazer em palpitar tanto a vida alheia? E te juro que casamento é uma parada que todo mundo que dar uma opinião. A verdade é que você vai ter vontade de socar muita gente pelo caminho até o altar. Quero te poupar do aborrecimento e dar umas dicas de situações que, infelizmente, vão acontecer durante o preparativo ou no dia do casamento.

1 – Ninguém confirma presença
Você coloca no convite praticamente em letras garrafais “confirme presença até o dia tal” mas ninguém lê. Como? Não sei. Vai chegando o dia do casamento, você tem 400 pessoas na lista e 52 confirmados. As pessoas acham que é bobagem, não fazem ideia da importância da confirmação. E se você não contratou uma cerimonialista para fazer este serviço e/ou colocou uma amiga/madrinha/irmã/prima/whatever para ligar de um por um vai levar um susto enorme no dia do casamento. O que me leva ao próximo tópico…

2 – Pessoas queridas faltarão ao seu casamento
E não vão te dar um bom motivo pra isso, ok? Não precisa chorar, se descabelar ou ficar chateada. Vai acontecer. Eu tive uma lista de convidados bem generosa e sinalizava quem eu achava que iria aparecer ou não. Eu tinha certeza que a pessoa X não iria e a Y iria. Aconteceu o contrário. Muita gente que eu nem cogitei estava lá na igreja morrendo de tanto chorar e uma galera que eu jurava que não perderia esse dia só curtiu a foto no Facebook.

3 – As pessoas compram presente de última hora
Se você tá casando contando com a lista de presente pra mobiliar a casa, senta e chora. Eu não convidei ninguém pensando em presente, recebi todos com muita alegria (CLARO!) mas não era requisito para ir no casamento. Assim como madrinha e padrinho NÃO SÃO obrigados a dar presente melhor. Quem disse isso? PELAMOR! Mas voltando, os presentes chegam mas não na mesma hora que você entrega o convite. Então acalma seu coração, lá pela semana do casamento você vai receber uma enxurrada de presentes. É ótimo!

4 – Você vai ter pesadelos com o seu casamento
Eu tive os sonhos mais estranhos da vida nessa época. Sonhei que não tinha decoração no salão e as pessoas com pena traziam arranjos de flores das próprias casas, sonhei também que não tinha quem fizesse meu cabelo e minha prima tentava fazer uma trança sem sucesso em mim. Isso só não significa que tudo vai dar errado no dia e se der…

5 – Só você vai saber se algo der errado
É um clichê danado mas é uma verdade absoluta. Se der errado só você vai saber. Afinal, aqueles detalhes que você tanto planejou estão na sua cabeça apenas (ao menos que seu noivo seja participativo). Se deu errado foi porque a cerimonialista não se atentou a tudo o que você passou, o que é um erro grave. Mas fica tranquila, ao menos que falte comida e bebida ninguém vai se dar conta de outras coisas.

5 – Faça a festa do SEU jeito
O casamento é seu e só a sua vontade deve ser levada em consideração, e do noivo também (mas só se ele tiver bom gosto hahahaha). Muita gente vai falar pra mudar a cor, que o salão é longe, que o buffet tem que ser mais refinado, que tem que ter alcool, que a música precisa ser mais povão. Enfim, vão opinar em tudo que não interessa a eles. Faça do seu jeito, como você sonhou. Casamento é sonho! Seu sonho! Mas eu preciso dizer que…

6 – Nem tudo é essencial
To me contradizendo, eu sei. Mas é que nós sabemos que casar é caro pra caramba e a gente fica louca com tudo que vê nos blogs e feiras de noivas da vida. Nem tudo tem que ter no seu casamento. Tem que ter o noivo e a noiva, até a festa entra na lista do “se der”, rs. Mas se tiver festa não precisa investir em tudo que vê pela frente. Vou te dar uma lista de coisas que eu fiz e achei bobagem: adesivo para pista de dança (ninguém viu), kit toalete (as pessoas pegam antes de usarem), lembrancinha (lembrancinha boa é comestível. Coloquei doces em caixinhas de MDF que deu um trabalhão pra pintar. Jogaram fora!) etc etc etc. Se tiver com dinheiro sobrando, faz. Se não tiver, vale pensar mil vezes se isso vai fazer falta no seu casamento, ok?

7 – Não precisa aumentar a quantidade de doces
Essa é dica de amiga. Minha cerimonialista falou “Lu, coloca no máximo 8 doces por pessoa, incluindo os bem casados”. Eu fui lá e coloquei 14 doces, fora os bem casados, brownies, pães de mel e macarons. Mesa pra formiga nenhuma botar defeito. A mesa ficou cheia? Muito. Todos os doces foram pra mesa? Não. Galera saiu de lá com doce pra mais de um mês. E qual a necessidade disso? Nenhuma. Podia ter economizado nesse item.

8 – Saiba dizer “não”
Pessoas se convidam para o casamento, pessoas se convidam para ser madrinhas, pessoas até dão por certo que os filhos serão seu pajem. Ignora, amiga. Não convide ninguém porque a pessoa achou que ia, convide quem realmente está do seu lado. É seu casamento, não precisa fazer média com ninguém.

9 – O mundo não para porque você vai se casar
Eu sempre vejo noivas reclamando que a madrinha tal não tá dando atenção, se sentindo abandonada, carente e talz. Amiga, já parou pra pensar se essa pessoa não tá com problemas sérios na sua vida e não quer compartilhar com você pra não atrapalhar seu momento feliz? Sei que é um dia especial pra você mas olha, o mundo não para por causa disso. Os problemas das pessoas continuam, saiba lidar com isso. Claro que tem gente cagando pro seu casamento e doido pra achar defeito pra falar mal até dizer chega, mas nem todo mundo é assim.

10 – Aprenda a delegar
Talvez a melhor coisa que fiz no meu casamento. Eu confiei nos meus fornecedores e disse exatamente como queria as coisas. Me arrependi de algumas coisas? Sim. Mas na hora parecia certo pra mim. Também tive ajuda de amigas, madrinhas e não tive vergonha ou medo de pedir ajuda. Assim eu consegui ser uma noiva super tranquila porque eu não centralizei tudo. Sempre leio que organizar casamento dá trabalho, que as pessoas ficam loucas, que é um segundo emprego e posso dizer com toda sinceridade que não vivi isso.

Espero que tenham gostado. No mais, não deixe de tirar um tempo para você e seu noivo. Sei que nessa época o estresse é alto e o dinheiro apertado. Saí muitas vezes pra comer cachorro quente na rua só pra sair de casa, mudar o ambiente, e com o dinheiro contadinho, rs. As vezes a gente só pensa na noiva mas o noivo tem papel fundamental no casamento. Mesmo que ele não se interesse tanto pelos detalhes, compartilha com ele, escuta o “aham, tá ótimo” que ele vai te dar sem nem olhar se o guardanapo rosé é mais bonito que o branco, rs. Mas criem lembranças desse período.

Um ótimo casamento para você!
beijos,

Eu sempre fui contrária a rotina. Essa história de fazer sempre a mesma coisa, no mesmo horário e talz me dava um desânimo tremendo. Mas como todo cuspe que já dei na vida tem caído lindamente na minha testa desde que virei mamãe, hoje eu penso diferente. Ter uma rotina pro Lucas faz as coisas funcionarem muito bem pra mim e mais do que isso, faz com que eu consiga fazer minhas coisas tranquilamente sem ficar louca com ele. Claro que as vezes não funciona, as vezes foge do controle e ele faz o que ele quer, como quer, quando quer. Pois é, sete meses e cheio de personalidade hahaha

Muitas mamães optam por estabelecer a rotina do bebê desde o nascimento, por aqui não rolou e só começamos porque eu voltei ao trabalho. Sinceramente, acho que se eu ainda estivesse em casa full time as coisas continuariam sem horário estabelecido, talvez sim agora por conta das refeições.

Acho que o maior segredo pra rotina dar certo é seguir a risca os horários. Aqui varia um pouquinho, mas acaba sendo naquele período. No fim de semana, inclusive, eu mantenho para não bagunçar tudo e as vovós ficarem loucas na segunda, rs.

5h30/6h – Lucas acorda. Nunca forcei esse horário mas desde que chegou em casa ele acorda no mesmo horário, é um reloginho. Raramente ele dorme até tarde (infelizmente!) e nessa eu aprendi a acordar com as galinhas também. Ele acorda e mama.

7h30 – Eu saio para trabalhar e ele fica com a avó paterna. Já com a barriga cheia ele passeia alguns quarteirões no carrinho e tira um cochilo, às vezes ele pula a sonequinha. É curtinha mesmo, uns 10/20min no máximo

8h30/9h – É a hora que ele acorda do cochilo, toma banho e come a papinha de frutas. Brinca bastante e tira um cochilo de 1 hora.

Dormindo ele consegue ficar ainda mais gostoso

12h – Ele almoça e vai pra casa da minha mãe na sequência. Chegando lá ele fica de bagunça com meu pai e tira um cochilo longo.

15h – Lucas acorda, toma banho e come a segunda papinha de fruta. É a hora de mais agitação dele, ele NÃO para! Bagunça o coreto todo hahaha

18h – Banho e janta. Eu saio do trabalho nesse horário.

19h30 – É mais ou menos a hora que eu chego em casa. Apesar de não estar com fome, ele fica desesperado para mamar.

20h30 – Começo a rotina do soninho. Quando precisa ele entra no banho com o pai, brinca no chuveiro até começar a enrugar. Coloco o pijama e fico com ele no quarto, no escurinho pra ele dormir. No geral, ele dorme no peito mas as vezes preciso embalar ele no colo, aí cansa. Se ele não tomar banho já pulo pro pijama e ele mama até dormir. Engraçado que quando estamos na rua nesse horário ele já fica enjoado de sono, mama e dorme por ali mesmo.

2h30/3h – Não é sempre mas tem dias que Lucas acorda nesse horário pra mamar e, mesmo assim, não deixa de acordar as 5h30/6h.

Algumas observações:

  •  Dependendo do calor ele toma mais banho do que estou relatando. Ela odeia calor e estamos sempre refrescando ele;
  • Quando estou em casa ele mama nesses intervalos todos. Não chega a ser uma refeição mas é um golinho, rs. A pediatra já me deu várias broncas pra ir tirando o leite dele durante o dia mas é difícil com ele puxando meu sutiã haha;
  • Lucas segue mamando leitinho da mamãe. As avós até têm NAN em casa para um SOS mas ele rejeita. Até a mamadeira ele rejeita as vezes, aí ele toma no copinho de transição;
  • Nem sempre ele dorme durante o dia. A única soneca sagrada é a pós-almoço, as outras ele pula tranquilamente. É até bom porque ele dorme mais cedo.

Algumas dicas:

É isso!
Beijos,

Um dos pratos que mais fazemos aqui em casa – e na minha família, como um todo – é o salpicão. É um acompanhamento fácil, simples e rápido de fazer. No geral, você deve ter a maioria dos ingredientes na sua despensa e o que tiver em falta é facilmente adaptado.

Sim, este post está pra entrar desde o Natal! haha

Ingredientes:

2 cenouras médias raladas no ralo grosso
1 lata de milho verde
1 lata de ervilha
400g de peito de frango desfiado
100g de presunto cortado em cubos
Azeitona picada a gosto
Maionese a gosto
Ovo de codorna a gosto
Batata palha a gosto

Modo de fazer:
Misture tudo e voilà.
Jogue a batata palha por cima de tudo

Algumas dicas:

  • Aqui em casa eu não como ervilha e minha irmã não come milho. OU colocamos os dois e cada uma cata o seu OU não colocamos e cada um acrescenta o que desejar;
  • Cozinhe o frango e desfie. Fica infinitamente melhor do que comprar frango desfiado pronto (sem gosto algum!);
  • O presunto azeda fácil a receita. Cuidado com ele;
  • Tem gente que usa creme de leite e não maionese, mas EU prefiro maionese. Experimente as duas formas e veja qual você prefere;
  • Já fiz com maionese temperada e ficou MARA;
  • Algumas pessoas misturam a batata palha à salada. Eu não gosto porque molha a batata e ela perde toda a crocância;

Como falei, é uma receita bizarramente simples, do tipo que eu deveria ter vergonha de postar aqui. Mas como já me perguntaram como faz, não custa compartilha com todos!
Você faz diferente? Tem algum truque? Me conta!

beijos,

beijos,