Voltei ao trabalho no dia em que Lucas completou 5 meses. Como meu desejo é que ele fique só no leite materno até o sexto mês, meu plano era ordenhar o leite e congelar para ele continuar mamando na minha ausência. Não sabia como seria e se daria certo. Estava MUITO insegura principalmente porque até a pediatra me orientou a começar a introdução alimentar e escutei de todos os lados “ahh, começa logo as frutinhas, não vai fazer mal”. Não, não vai. Eu sei que não. Mas o melhor pra ele seria continuar só no leite materno, eu insisti e deu certo.

Pesquisei muito sobre o assunto e conversei com a Julia, do blog Mais Maternagem, já que ela fez o mesmo para o primeiro filho, o Gabriel. A Ju me passou uma segurança enorme e continuei com meu plano. Lucas já mamava meu leite na mamadeira quando eu precisava sair ou descansar um pouco, então sabia que não ia rolar dele rejeitar o bico. Só que meu medo era dele não pegar mais o meu. Graças a Deus não aconteceu, porque quando estou em casa ele mama muito bem no peito.

Como eu fiz:
Eu tenho uma bomba manual de tirar leite (da marca Gtech), que uso desde que Lucas nasceu. Comecei a tirar leite para estocar 15 dias antes do meu retorno ao trabalho. Conseguia tirar por dia 2 vidros de 150ml, as vezes um pouco menos. O cálculo para saber a quantidade que o bebê vai tomar é de 25ml por peso. Depois da ordenha, colocava o leite em potes de vidro, etiquetava (data, hora e quantidade) e armazenava no congelador. A duração é de 15 dias.
Calculei que Lucas mamaria 4 mamadeiras na minha ausência (9h/12h/15h/18h), então mandava pra minha sogra/mãe leite para 6 mamadeiras, caso ele estivesse com muita fome ou passando por um pico de crescimento. Até hoje o máximo que ele consumiu foi 5 mamadeiras.

Comprei uma bolsa térmica e gelo em gel (tudo na Casa&Vídeo). Ia pro trabalho com uma bolsa a mais só para levar tudo necessário para armazenar e tirar o leite. O gelo em gel coloco no congelador assim que chego no trabalho e todo leite que eu tiro vai direto pra geladeira. Só congelo quando chego em casa. O leite só pode ser descongelado uma vez, caso ele descongelasse no caminho para casa, perderia tudo. Então antes de sair do trabalho eu coloco o gelo em gel (já congelado) dentro da bolsa térmica e os potinhos de leite. Chega em casa tudo geladinho.

A ordenha:
Eu estava tirando tudo com uma bomba manual, mas levava muito tempo e já tava ficando com a mão cansada. Aí me recomendaram alugar uma bomba elétrica, escolhi o modelo Swing da Medela e aluguei na loja Cantinho da Mamãe. Desde então minha produção dobrou. Se na manual eu tirava 120/150 dos dois seios, com a elétrica eu tiro a mesma quantidade de cada seio. A minha bombinha manual ainda me serve perfeitamente, mas pra essa fase da minha vida, alugar a elétrica foi a melhor coisa que eu fiz. Como é um investimento alto pra algo temporário, o aluguel é a melhor solução. Recomendo!
Acho que escrevi demais já, se alguém tiver alguma dúvida pode me perguntar. E se eu lembrar de mais alguma coisa volto aqui.
O post fica como incentivo para você não desistir de amamentar seu filho com a volta ao trabalho. Pode dar um trabalho extra e cansar sim, mas vale o esforço. Pensa nisso!